Construindo um currículo estratégico





Conheça as dicas de César Lessa, Professor de Recursos Humanos da Estácio

Na busca por uma vaga de emprego, a elaboração de um currículo estratégico pode fazer toda a diferença. O professor César Lessa, docente de Recursos Humanos da Estácio, compartilha valiosas orientações sobre como criar um currículo que se destaque aos olhos dos recrutadores.

Personalização e Objetividade

Segundo César Lessa, um bom currículo deve ser tratado como uma peça de publicidade, montado especificamente para a vaga desejada. “Ele deve conter o máximo de informação relevante com o mínimo de detalhe. O objetivo é despertar a curiosidade do selecionador, destacando informações autênticas e explicáveis pelo candidato”, explica.

Lessa destaca a importância de um currículo específico para cada vaga, adaptando as competências e experiências às necessidades do cargo pretendido. Ele cita um exemplo marcante de uma candidata que, ao se candidatar a uma vaga de estágio em marketing em um laboratório farmacêutico, enviou seu currículo em uma caixinha de remédio, com seu nome escrito em caroços de arroz, como pílulas, e uma bula personalizada. “Esse é um currículo estratégico, montado para chamar a atenção, e chamou tanto que a convidei para a entrevista”, relembra.

Organização e Informação

Para Lessa, a organização do currículo é crucial. Ele recomenda iniciar com a identificação do candidato, incluindo nome e formas de contato, como telefone e e-mail. “É importante ter um e-mail formal, evitando endereços que possam ser vistos de forma pejorativa”, alerta.

Em seguida, deve-se destacar o objetivo do candidato, especificando a vaga desejada. “Evite múltiplos objetivos; um currículo bem elaborado tem um direcionamento específico”, orienta.

Na seção de experiências profissionais, Lessa sugere listar os empregos anteriores em ordem cronológica inversa, incluindo nome da empresa, período de atuação e

competências desenvolvidas. “Selecione apenas as experiências relevantes para a vaga”, aconselha.

A formação acadêmica também deve ser incluída, mencionando cursos e conhecimentos adicionais sem especificar necessariamente o nome das instituições, a menos que sejam de grande prestígio. Experiências extracurriculares, como trabalho voluntário e viagens, podem ser mencionadas para mostrar o interesse do candidato em se desenvolver continuamente.

Design e Layout

Sobre o design do currículo, Lessa enfatiza que ele deve representar o candidato, sendo claro e objetivo. “Currículos longos não fazem sentido, pois ninguém tem tempo para ler tudo. Selecione as informações mais importantes e evite detalhes desnecessários”, recomenda.

Ele ressalta que a escolha do modelo deve ser atraente e refletir a personalidade do candidato, sem exagerar em cores e fontes. “O fator determinante é a clareza das informações”, afirma.

Plataformas Online e Palavras-chave

Para inscrições em plataformas online, Lessa destaca a importância de adaptar o currículo aos termos utilizados na divulgação da vaga. “É crucial usar palavras-chave que tornem o currículo atraente para a plataforma e relevante para a vaga pretendida”, explica.

Ele conclui que o currículo deve sempre ser personalizado para a vaga específica, sem adotar uma abordagem genérica. “O candidato inteligente se adapta ao ambiente e entrega palavras que tenham representatividade na perspectiva da vaga buscada”, finaliza.

Seguindo essas orientações, os candidatos podem criar currículos estratégicos que não só chamam a atenção dos recrutadores, mas também aumentam significativamente suas chances de sucesso no mercado de trabalho.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem