Agenda do fim de semana tem circo, música e teatro



Programação conta com eventos apoiados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF


Jak Spies, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

Festivais de circo, música e teatro preenchem a programação deste fim de semana na capital, que também conta com cinema e clubes de leitura. Confira os eventos que são apoiados pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec), direcionados a todos os públicos.

Festivais

Neste sábado (10), o Museu do Catetinho comemora 67 anos com a peça Catetinho de JK, do grupo Bagagem Cia de Bonecos. A entrada é gratuita e as apresentações serão às 9h e às 14h.

O fim de semana traz mais dois festivais para o DF: o Cafuringue-se, de sexta (9) a domingo (11), na Fercal; e o Makossa, domingo, em Ceilândia.
O Festival de circo 'Cafuringue-se' será realizado na Fercal | Foto: Adele Teixeira/ Divulgação

O Festival de circo Cafuringue-se vai ser apresentado no Bairro Boa Vista, região da Fercal, a partir das 9h. O evento é gratuito e conta com espetáculos, malabaristas, teatro, mamulengos e grupo de catira, entre atrações guiadas por palhaços. É possível acompanhar a programação e atualizações pelo Instagram.

O Makossa Baile Black, por sua vez, existe há 21 anos e estará apresentando a temporada de bailes 2023 em uma edição especial na Praça do Cidadão de Ceilândia, na véspera do Dia Mundial do Hip-Hop, comemorado em 12 de novembro. A programação conta com oito atrações, das 21h às 4h, trazendo as tradições do rap da Ceilândia.

A cenografia costuma chamar a atenção na festa Makossa | Foto: Divulgação

Com sete horas de duração, a festa terá área de alimentação, ações de acessibilidade para pessoas com deficiência, exposição, feira de brechós e a cenografia de Léo Cinelli, marca registrada da Makossa. Os ingressos e mais informações estão acessíveis neste link.

O Festival Dulcina também começa neste final de semana, a partir de sábado, indo até o dia 19 no Espaço Cultural Renato Russo, localizado na 508 Sul, e em outras áreas do DF. Na terceira edição, o evento traz homenagens à atriz Dulcina de Moraes, considerada uma das grandes damas do teatro nacional e criadora da Fundação Brasileira de Teatro. Pela primeira vez, o festival inclui produções de todas as regiões do Brasil, contando com mais de 17 espetáculos, incluindo uma peça inédita da Companhia de Comédia Os Melhores do Mundo. O evento também oferece ações formativas, entre elas workshops sobre teatro negro e uma exposição em homenagem a Alexandre Ribondi, destacado jornalista e teatrólogo. Todos os espetáculos terão intérprete de Libras, e a audiodescrição pode ser solicitada 48 horas antes por meio do WhatsApp. Mais informações estão disponíveis no site do festival.

A atriz Dulcina de Moraes é homenageada em festival de teatro no Espaço Cultural Renato Russo | Foto: Divulgação

Cinema

Destaque no último Festival de Cannes e selecionado para representar a Argentina na corrida pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro na edição de 2024, o filme Os Delinquentes está em cartaz no Cine Brasília. Fruto de uma coprodução com o Brasil, o longa traz um assalto a banco como pano de fundo, em uma história que mistura drama, suspense e comédia.

Outro destaque desta semana é o longa-metragem Tia Virgínia, comédia que conta a história de uma mulher de 70 anos, interpretada por Vera Holtz. Ela escolheu viver sem casamento ou filhos, mudando-se para uma cidade distante, a pedido das irmãs, para cuidar dos pais. O enredo se desenvolve ao longo de um único dia, durante as festividades de Natal, enquanto Virgínia se prepara para a chegada das irmãs.

Durante esta semana, as sessões de Tia Virginia serão abertas pelo curta-metragem Você, de Tainá Bevilacqua, selecionado na chamada pública do Cine Brasília. O curta acompanha Dona Arlete, uma idosa na casa dos 80 anos, que busca independência e enfrenta a solidão em São Paulo, quando a rotina dela é alterada com a chegada de surpresa da neta, do Rio de Janeiro.

Continuam em cartaz a animação Ruby Marinho: Monstro Adolescente, além da cinebiografia Meu Nome é Gal. Os filmes possuem recursos de acessibilidade de libras, legendas e audiodescrição, por meio do aplicativo Mobi LOAD.

Os ingressos para as sessões podem ser adquiridos na bilheteria do cinema ou no site, onde você também pode acompanhar a programação, além de conferir as sinopses e os trailers de cada obra.

Leitura

Nesta sexta, o livro Magnetismo, de Andrea Fagundes Campos, o primeiro volume da coleção Mariana e Rafael, será lançado às 18h, na Biblioteca Nacional de Brasília. Já no domingo, haverá um sarau literário no local, às 16h, com os Amigos das Histórias, repleto de poesia, música e contação de histórias.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas

5/recent/post-list