Encontro do tucanato em Valparaíso mostra que Marconi Perillo perdeu força política em seu maior reduto eleitoral

Foto: Divulgação Facebook Lêda Borges.

Encontro do PSDB realizado na cidade de Valparaíso de Goiás, organizado pela deputada Lêda Borges revelou o que é de conhecimento público no Entorno de Brasília. Marconi Perillo e o PSDB estão desidratados, praticamente abandonados politicamente no Entorno.

O que era para ser um marco político de retorno e demonstração de força teve um viés contrário. Marconi Perillo sentiu um efeito rebote: com a sua única aliada enfraquecida, com apenas dois vereadores a tira colo e o discurso de ódio da deputada, organizadora do evento, Lêda Borges.

Lêda jura o retorno do PSDB ao comando do Estado, como se fosse um discurso de vingança e ódio pela escolha da população na alternância do Poder. A lista de não presentes, construtores do PSDB no entorno, que, ao longo da linha da vida política foram extirpados pela própria dupla Zé Eliton e Lêda Borges é extensa. Célio Silveira, Diego Sorgatto, Pábio Mossoró, Fábio Correa, Sônia Chaves são apenas alguns nomes que deixaram não apenas o PSDB, mas a base Marconista, sendo Lêda Borges, segundo as línguas políticas, a causadora da desidratação partidária.

No encontro, apenas três deputados estaduais prestigiaram a anfitriã, Gustavo Sebba e Hélio de Souza, além da deputada federal Magda Mofatto que sinalizou que caminhará junto com o PSDB no que chamou de "união das oposições". Era nítida a falta de ânimo dos participantes do encontro, que chegou a gerar constrangimento entre os participantes pelas 07 (sete) cadeiras no palanque armado na presente de uma lona com os dizeres "encontros de líderes" – ausente de lideranças.

Os prefeitos do Entorno não compareceram. Ausentes também os vereadores de Valparaíso de Goiás e a imprensa. Marconi Perillo, que liderou um grande levante para o Estado, teve que discursar para os assessores do gabinete da deputada Lêda Borges e alguns líderes comunitários.

DERROTA
Lêda Borges, mesmo com 11 partidos na base de apoio, perdeu as eleições em 2020 para um jovem de 39 anos. As eleições de 2022 causa grande ameaça à trajetória política da deputada, que assiste novos líderes no entorno e em Valparaíso, com o crescimento do nome do deputado Wilde Cambão e com a construção de uma possível candidatura a ser lançada pelo base do prefeito de Valparaíso, que já possui três candidatos, entre vereadores, dispostos a derrotar Lêda Borges.

Com informações de Hora Extra.
Compartilhar:

Renata Chimiti

Comente:

Boazinhas