A Oro Agri, multinacional dedicada à tecnologia de aplicação e estabelecida nos quatro cantos do mundo, foi adquirida pelo Grupo Rovensa, que atua nas áreas de biológicos e nutrição de plantas em mais de 70 países.

Com sede em Portugal, o Grupo Rovensa a investiu US$ 147 milhões na aquisição total das ações da Oro Agri na África do Sul, Estados Unidos, Europa, Ásia e América Latina.

Chamou a atenção do grupo europeu o “histórico impressionante de crescimento da Oro Agri nas últimas duas décadas”, segundo disse o próprio CEO da Rovensa, Eric Van Innis, além da possibilidade de expansão para EUA, Ásia e África do Sul.

“A Oro Agri construiu um negócio de produtos biológicos com uma marca de renome mundial. Sua força regulatória e de propriedade intelectual, assim como sua estratégia técnica orientada para o cliente, são totalmente alinhadas com nossa filosofia e princípios. O portfólio de produtos altamente promissor e as oportunidades decorrentes da integração com o Grupo Rovensa serão impulsionadores importantes”, afirma Innis.

Erroll Pullen, fundador e CEO da Oro Agri, também se mostrou entusiasmado com a negociação. “Em 20 anos, saímos de uma startup de um homem só para estabelecer liderança, portfólio de produtos e consolidar nossa rede de distribuição em 75 países. Expandimos na América do Norte, dobrando o número de pontos de venda nos Estados Unidos, e, na América Latina, Europa, África e Ásia, nossas equipes também estão crescendo substancialmente. Ao fazer parte da Rovensa, vemos muitas novas portas se abrindo à introdução de produtos complementares”, comemora.

Impactos no Brasil e na América do Sul

Para o gerente geral da Oro Agri na América do Sul, Luís Carlos Cavalcante, a planta brasileira já colhe os frutos da negociação. Com sede em Arapongas (PR), a unidade aumentou seu efetivo em 75% nos últimos meses, especialmente na força de venda e no setor de P&D (pesquisa e desenvolvimento). Além disso, a empresa também duplicou o parque industrial, após a construção de uma nova fábrica, bem como inaugurou uma sede totalmente remodelada.

“A principal mudança na Oro Agri é a filosofia da Rovensa, que investe para ser a empresa número um do mundo na comercialização de produtos biorracionais até 2025. Este é um objetivo interessante e a Oro Agri vai contribuir muito. Nossos produtos são seguros para o meio ambiente e não têm ação direta sobre predadores naturais nem polinizadores, em especial as abelhas”, afirma Cavalcante.

A Oro Agri Brasil faturou R$ 100 milhões no balanço 2019/2020 e para 2020/2021 espera um crescimento de 25%, apoiado em alguns de seus mais recentes lançamentos. Destaque para o bioinseticida PREV-AM®, o condicionador de solo BIO-SYNC® e o antideriva AIRTRUCK®.

“Ainda devemos buscar uma atuação mais forte nos países que fazem parte da jurisdição do Brasil na Oro Agri. São eles Argentina, Chile, Bolívia, Uruguai e Paraguai, onde lançamos nosso principal adjuvante, o WETCIT® GOLD, em 2019. Além disso, aumentamos a assistência técnica junto aos produtores rurais por meio do programa OROTECH 360”, conclui.

Presença mundial

Presente em 70 países e com sede em Lisboa, o Grupo Rovensa pertence à Bridgepoint and Partners Group, um fundo de investimento private equity. Por meio de uma combinação de crescimento orgânico, diversas fusões e aquisições ao longo do tempo, o grupo se estabeleceu como líder mundial de soluções de biocontrole, bionutrição e proteção de lavouras. Atualmente, o grupo é avaliado em € 1 bilhão.
 
Mais informações sobre a Oro Agri podem ser consultadas em oroagri.com.br

Compartilhar:

Pec Press - Assessoria de Imprensa

Comente:

Boazinhas