Toda empresa com 100 funcionários ou mais é obrigada a ter de 2% a 5% dos seus cargos preenchidos por pessoas com deficiência (PCD). Pelo menos é o que prevê o artigo 93 da Lei nº 8.213/91, popularmente conhecida como a Lei das Cotas. Apesar disso, nem sempre as empresas cumprem essa determinação. Além da disputa acirrada no mercado de trabalho, as pessoas nessas condições sofrem com o preconceito e a ignorância. Qual a melhor forma de lidar com isso? Nesta sexta-feira, 07 de maio, a partir das 20h (horário de Brasília), uma palestra virtual traz este tema à tona com o objetivo de incentivar a contratação desse público e quebrar paradigmas sobre o assunto. 

O bate-papo virtual, que faz parte do programa Brasil Certo, idealizado pela senadora e presidente do PSL Mulher, Soraya Thronicke, será conduzido pela empresária Andrea Schwarz, considerada uma das referências quando o assunto é inserção de pessoas com deficiência. Cadeirante, Andrea leva uma vida normal e produtiva e sempre procura engajar outras pessoas nesta situação a seguirem seu exemplo de luta, sem rótulos.  “Andrea é uma daquelas que deixaram de reclamar e tomou as rédeas da sua vida. Esse é um dos exemplos que precisamos para fazer desse país um Brasil Certo”, afirma Thronicke. 

O quadro de Andrea se deu em 1998, em função de uma malformação que tem na coluna espinhal, condição congênita e muito rara. À época, algumas adequações foram feitas em sua rotina e ela precisou reaprender a fazer muitas tarefas. A partir de sua experiência pessoal, decidiu criar uma empresa de consultoria voltada totalmente para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, fundamentada na diversidade, empatia e oportunidade. 

Por sua influência e estímulo à inspiração e mudança de comportamento, Andrea ganhou notoriedade no ambiente digital sendo a primeira mulher com deficiência a ser eleita LinkedIn Top Voice. Atualmente, promove diversas palestras motivacionais para incentivar as pessoas com deficiência a superarem seus limites e estimular a sociedade a ter um olhar mais atento para tais questões, conquistando o apoio de grandes empresas na contratação de PCDs. 

Para a senadora Soraya Thronicke, debate o tema é importante para romper barreiras e ajudar esse público a lutar por seus direitos. “A trajetória de Andrea é inspiradora, e seu trabalho realizado em todo o Brasil ajudou milhares de pessoas a conquistarem seu espaço, reforçando os valores da empatia com o próximo e mostrando que essas pessoas são capazes de realizar grandes feitos e trabalhos de excelência”, elogia. 



Compartilhar:

Hellen Quida

Comente:

Boazinhas