Capacitação em protocolo de AVC para enfermagem no HBDF

 



 Curso busca aprimorar atendimento hospitalar do AVC.

  Nesta terça-feira (11), colaboradores do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) participaram do primeiro dia do curso de capacitação em atendimento de Acidente Vascular Cerebral (AVC) para enfermeiros assistenciais. O evento, que continuará no próximo dia 18, é promovido pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IgesDF) e ministrado pela neurologista especialista em doenças cerebrovasculares e vice-presidente da Sociedade Brasileira de AVC, Dra. Letícia Rebello.

 O AVC, que já foi a segunda causa de morte no Brasil, passou a ser a principal nos últimos dois anos, conforme dados do Cadastro de Registro de Casos (CRC) divulgados pela Sociedade Brasileira de AVC (SBAVC). Só em 2024, foram registradas 10.125 vítimas da doença, e até novembro de 2023, mais de 110 mil pessoas morreram por essa causa, de acordo com o Ministério da Saúde.

 Durante o curso, a médica destacou a urgência no atendimento ao AVC. "Tempo é cérebro. Quanto mais rápido atuarmos, maiores são as chances de o indivíduo ficar sem sequelas e sem prejuízos funcionais", afirmou a neurologista. Foi explicada a necessidade de organização de um fluxo de atendimento ao AVC no HBDF, sempre com a intenção de priorizar o atendimento ao paciente com AVC e assim reduzir a chance de consequências incapacitantes.

 


 O curso visa capacitar os profissionais de enfermagem assistencial para identificar precocemente os sinais de alerta de um AVC e garantir que o paciente receba o tratamento adequado no menor tempo possível. "Queremos que todos saibam como agir no caso de um AVC e entendam que o tempo é o grande inimigo dessa patologia, priorizando assim o atendimento", disse a Dra. Letícia.

 Durante os dois dias de treinamento, serão abordadas as melhores práticas para a notificação pré-hospitalar e a transferência do paciente certo para o hospital certo, na hora certa. O curso também discutirá a implementação e o acompanhamento de protocolos de atendimento, buscando reduzir o tempo no atendimento e tratamento adequado.

 Ao aprimorar suas habilidades e conhecimentos sobre o tratamento do AVC, os profissionais de saúde do HBDF estarão mais bem preparados para enfrentar essa condição médica urgente, que é a principal causa de morte e incapacidade no Brasil. A capacitação beneficia os pacientes e também contribui para a eficiência e eficácia dos serviços de saúde pública.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem