Canabidiol ganha mercado e chega a 4 anos de comercialização em farmácias, desde que foi lançado por farmacêutica que abriu setor no Brasil

 Incorporação no SUS deve ampliar acesso do medicamento à população; Prati-Donaduzzi investe em pesquisas para tratamento de patologias do Sistema Nervoso Central

Estudo clínico realizado pela farmacêutica em parceria com a USP de Ribeirão Preto é o único em andamento no país
Créditos: Prati-Donaduzzi


Primeira a obter a autorização para comercialização do canabidiol no Brasil, a indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi chega ao marco de quatro anos do início desse processo. O pioneirismo se estende ao estudo clínico realizado em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, único em andamento no país. A pesquisa investiga a eficácia do canabidiol em casos de epilepsia refratária, uma doença que afeta mais de 50 milhões de pessoas no mundo. Todos os participantes do estudo continuam recebendo gratuitamente o produto.

“A pesquisa e a inovação estão no DNA da Prati-Donaduzzi e norteiam nossas ações. Por isso, quando mapeamos a utilização do canabidiol em alguns países do exterior em 2014, já iniciamos nossos estudos. Estabelecemos uma parceria com a USP e somos os únicos a conduzir um estudo clínico no Brasil”, afirma o CEO da Prati-Donaduzzi, Eder Maffissoni. “Em dezembro de 2022, finalizamos o estudo clínico fase III e submetemos à aprovação da Anvisa. Nossa expectativa é que em breve teremos a publicação do registro para o Myalo, para que o produto possa ser incorporado ao SUS e que chegue gratuitamente a quem hoje não tem acesso à medicação”, complementa. Atualmente, o canabidiol da Prati-Donaduzzi está disponível em três concentrações: 20 mg/ml, 50 mg/ml e 200 mg/ml.

Hoje, o insumo farmacêutico ativo (IFA) utilizado na fabricação do canabidiol isolado é importado da Europa. O restante do processo de produção ocorre integralmente na unidade fabril da Prati-Donaduzzi, em território nacional. “Seguimos rigorosamente todas as normas estabelecidas pela Anvisa, realizamos controle de qualidade, tudo para garantir a eficácia e segurança dos medicamentos”, complementa Eder. Agora a farmacêutica está investindo para se tornar referência em doenças do Sistema Nervoso Central até 2028. A intenção é continuar desenvolvendo mais medicamentos destinados ao tratamento de patologias como epilepsia, depressão, ansiedade e autismo.

Mais pesquisas e inclusão

O uso do canabidiol para tratamento de saúde cresceu 130% em 2023, segundo dados do Anuário da Cannabis Medicinal. Aproximadamente 430 mil pessoas utilizaram canabidiol em seus tratamentos de saúde no ano passado, comparado a cerca de 188 mil pacientes em 2022. Esse aumento pode ser explicado, em parte, pelo crescimento no número de médicos que prescreveram o canabidiol, que atingiu quase 25 mil profissionais nos últimos 12 meses. 

Um estudo da Kaya Mind, empresa especializada em dados e inteligência de mercado no segmento da cannabis, mostra ainda que 219 mil pacientes fazem importação de medicamentos à base de cannabis no Brasil, 114 mil utilizam via associações e outros 97 mil realizam a compra nas farmácias. “A Prati-Donaduzzi tem investido intensamente para desmistificar o produto, levando mais informações aos médicos por meio da educação continuada e à população, além de realizar fortes investimentos em pesquisa”, finaliza o CEO.

Sobre a Prati-Donaduzzi

A Prati-Donaduzzi, indústria farmacêutica 100% nacional, é especializada no desenvolvimento e produção de medicamentos. Com sede em Toledo, Oeste do Paraná, produz aproximadamente 13 bilhões de doses terapêuticas por ano e gera mais de 5 mil empregos. A indústria possui um dos maiores portfólios de medicamentos genéricos do Brasil e desde 2019 vem atuando na área de Prescrição Médica, sendo a primeira farmacêutica a produzir e comercializar o Canabidiol no Brasil.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem