No dia 9 de outubro de 2021 aconteceu a abertura oficial da Feira Anuga na Alemanha, a maior feira de alimentos do mundo.  A deputada federal Aline Sleutjes, presidente da comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural - CAPADR, está representando a Comissão, absorvendo conhecimento, trabalhando na abertura de novos mercados, entregando os Cardápios da OCEPAR, Organização das Cooperativas do Paraná e fortalecendo o Agro e o Brasil.

 

Além da deputada Aline Sleutjes, os deputados Sérgio Souza, Evair de Melo, Isnaldo Bulhões e Hugo Motta compõe a comitiva.  O Parlamento tem uma grande responsabilidade no fortalecimento da agropecuária brasileira, é preciso um engajamento permanente para garantir que os encaminhamentos dados, sejam condizentes com a necessidade da agroindústria brasileira.

 

A Feira Anuga é composta por centenas de estandes com diferentes tipos de alimentos e bebidas de agroindústrias de dezenas de países. Na última edição o Brasil fechou 4.4 bilhões de dólares em contratos.  "Somos a potência do agro! Me sinto honrada em ser a voz do Paraná em Brasília e agora a voz do agro Brasileiro na Alemanha. Nossa comitiva é composta por 5 parlamentares, Apex, Embaixada Brasileira e dezenas de Empresários do setor. Trouxe os catálogos da Ocepar também, para mostrar o que nosso Paraná tem de melhor. Daqui a pouco teremos a abertura do evento com a prefeita local" afirmou a deputada Aline Sleutjes.

 

O Embaixador Roberto Jaguaribe, na abertura do evento, salientou: "Anuga é um evento de muita relevância, pois provoca competitividade e sustentabilidade, mostra a qualidade da produção brasileira, que é fruto, sobretudo da competência administrativa, científica e tecnológica, que permitiu uma verdadeira revolução do agronegócio brasileiro e altera inclusive a base social e de consumo. Um exemplo de nossa capacidade é o frango, que está em nossa mesa e no mundo, a cada 10 frangos, 4 são brasileiros, uma revolução que se deve a competência do agronegócio do Brasil e do mundo."

 

Segundo Presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal - ABPA, Ricardo Santin, que está na Alemanha, o Brasil é o maior exportador de aves do mundo e o quarto maior exportador de carne suína. O país hoje abate 25 milhões de aves e produz 1700 ovos por segundo, temos mais de 4 milhões de toneladas exportadas por ano, foram 143 bilhões de dólares que o Brasil distribuiu para mais de 4 milhões de pessoas que trabalham direta e indiretamente no setor em 2020. É uma enorme geração de renda ao povo brasileiro, isso só no setor de carnes.

 

A Feira Anuga é uma oportunidade dos produtores brasileiros terem contato direto com os clientes, possibilitando fechamento de novos contratos, fortalecendo ainda mais o setor de exportação de alimentos do nosso país, gerando mais renda e empregos.

 

Para Luis Rua, gerente de Inteligência de Mercados o agro gera renda onde o Brasil mais necessita que é o interior dos nossos Estados, e hoje o Paraná é o que mais gera renda de exportações, pois 40% das exportações de carnes de ave saem do Estado e é o segundo maior produtor de carne suína, sem deixar o mercado brasileiro descoberto, o Brasil exporta o excedente da produção. O consumo anual médio de carne de frango por pessoa no Brasil foi de 42 quilos em 2020 e a projeção para 2021 é de que sejam consumidos 46 quilos. Isso gera receita para o Brasil, trabalho e renda ao povo brasileiro.

 

Estão participando da Feira Anuga 77 empresas brasileiras, só no setor de carnes são 15 empresas mostrando os produtos ao mundo, fechando novos contratos.

 

Marcelo Medina Osório, diretor de Relações Institucionais da ABPA, frisou que o Brasil mostra ao mundo que é exemplo de sustentabilidade, o maior exportador do mundo, que só nos orgulha.  Segundo Marcelo, a deputada Aline Sleutjes representa muito bem o agro brasileiro. " Gostaria de agradecer a deputada que contribui muito com o setor e está sempre ao lado do nosso agronegócio" comentou.

 

Na Feira há cerca de 4.700 expositores, com pessoas de todas as partes do mundo, que estão lá para negociar e expor. O Brasil é tradicional nessa feira e tem um diferencial de qualidade e preço em relação aos concorrentes.

 

"Mesmo com a pandemia, mesmo com as dificuldades o Brasil se adaptou rapidamente e conseguiu superar os desafios, gerando emprego, renda e está conseguindo avançar. As pessoas precisam pensar que se não tivermos vendas externas, só com o consumo interno não é possível manter todos esses empregos, toda essa economia. Nós ajudamos na segurança alimentar do mundo, o Brasil abastece outros países que não tem a mesma capacidade produtiva que nós temos" disse a presidente da CAPADR Aline Sleutjes. 

 

Segundo Ricardo Santin presidente da ABPA "Nessa feira o Brasil está mostrando toda a potência do Agro brasileiro. É um enorme desafio, uma concorrência muito grande entre os países. Há uma grande importância na presença dos parlamentares aqui no evento, são eles que criam e votam as leis e possibilitam que o produtor brasileiro possa crescer, produzir, exportar e competir no mercado mundial". 

 

Lucas Fiuza, que é diretor de negócios da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - APEX afirmou que "a Anuga é mais uma oportunidade valiosa para seguirmos de forma implacável na divulgação da verdade, fortalecendo a imagem do nosso Brasil que vem sendo agredia pela concorrência desesperada com nossos avanços. Mas não vai adiantar, seguiremos adiante com honestidade, diligência e "antifragilidade", sempre saindo mais fortes de cada desafio. Além de absorvermos novas ideias e soluções, damos uma grande contribuição ao mercado como uma das principais referências de produtividade, qualidade e responsabilidade no processo produtivo, primando o desenvolvimento humano e a harmonia com o meio ambiente sem perder a competitividade e rentabilidade"

 

A feira se estende até o dia 13 de outubro de 2021, para que os participantes tenham a oportunidade de conhecer um pouco de cada um dos 4700 estandes de vários países diferentes e fechar bons negócios.

Compartilhar:

Matheus Cirilo

Comente:

Boazinhas