A prevenção e a informação são os melhores caminhos para combater o câncer de mama e salvar a vida de milhares de mulheres no Brasil

Hercílio Ramos relembra a importância da campanha Outubro Rosa. Foto: Divulgação

Cuidar da saúde, em especial das mulheres, significa também estar alerta para o diagnóstico e tratamento precoces que aumentam as chances de cura. Neste mês, várias cidades se iluminam no Outubro Rosa, para alertar as mulheres, esclarecer dúvidas e trazer informações sobre o combate ao câncer de mama.

O Hospital Estadual de Formosa (HEF), Hospital Estadual de Luziânia (HEL), Hospital Estadual de São Luís dos Montes Belos (HESLMB) e Hospital Estadual de Trindade (Hetrin), geridos pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, participam todo os anos do Outubro Rosa e fortalecem a prevenção ao câncer de mama com muita informação.

“Alertar e acolher as mulheres na luta contra o câncer de mama é parte importante do serviço de saúde pública tão fundamental para a população e para todos os colaboradores”, afirma Getro de Padua, diretor do IMED.

Manter-se saudável, fazer exercícios, ter uma alimentação saudável, controlar o peso e evitar o consumo de bebidas alcoólicas podem ajudar na prevenção.  Segundo o Instituto do Câncer (Inca), o câncer de mama é o segundo mais comum no Brasil, seguindo do que acomete a pele, e a estimativa de que neste ano surjam cerca de 66 mil novos casos. Apesar de raro (1%), há casos da doença em homens.

O Inca dá dicas valiosas na cartilha como observar os fatores e redução de riscos, a observação de alterações nos seios de sinais e sintomas como o aparecimento de caroços (nódulos) geralmente duros e que não doem; pequenos nódulos próximo às axilas, pele da mama avermelhada ou semelhante à casa da laranja, entre outras alterações que se persistirem é necessário procurar o serviço de saúde pública.

Segundo Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), é importante que as mulheres, a partir dos 40 anos, passem pelo exame clínico das mamas durante a consulta periódica ao especialista com ginecologista, por exemplo. Se houver necessidade o profissional de saúde poderá indicar uma mamografia, por exemplo, exame periódico recomendado para quem tem entre 50 e 69 anos.

O Projeto de Acolhimento Musical, junto com o Cantor voluntário e também engenheiro Hercílio Ramos Júnior, incentiva o uso do laço rosa como símbolo da campanha. “Vamos usar rosa neste mês para lembrar a todos da importância de estar atentos à saúde das mulheres que são nossas mães, esposas, filhas, amigas”, disse o Hercílio.

Compartilhar:

Caroline Guerra

Comente:

Boazinhas