O jornalista e escritor luso-brasileiro Ígor Lopes vai lançar no Brasil o seu quarto livro-reportagem. “Açores em Cores – Belezas, Contornos e Potencialidades” leva o selo da editora “Present Celebration” e contou com o apoio do Governo açoriano, por meio da Direção Regional das Comunidades. O objetivo central desta iniciativa, de acordo com o autor, é “revelar detalhes que brasileiros, lusodescendentes e açordescendentes devem conhecer sobre o arquipélago”.

Os eventos de lançamento contarão com lotação reduzida e serão apenas para convidados, em virtude das orientações das autoridades brasileiras em virtude da pandemia de Covid-19.

No Brasil, o livro será apresentado nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. 

👉Dia 13/10, 20h - Casa dos Açores do Rio de Janeiro - livro apresentado pelo autor e pela fadista Maria Alcina

👉Dia 14/10, 18h - Casa dos Açores do Rio de Janeiro (com a presença de autoridades da diplomacia portuguesa) - livro apresentado pelo autor e pelo Cônsul-Adjunto de Portugal no Rio de Janeiro, João de Deus

👉Dia 15/10, 20h - Casa dos Açores de São Paulo - livro apresentado pelo autor e pelo deputado luso-brasileiro Paulo Porto

👉Dia 16/10, 13h - Casa de Portugal de São Paulo - livro apresentado pelo autor e pelo deputado luso-brasileiro Paulo Porto

👉Dia 21/10, 18h - Labbing Santa Lúcia Cowork - Belo Horizonte (com o apoio da Câmara Portuguesa de Minas Gerais) - livro apresentado pelo autor e pelo diretor-presidente da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Carlos Alberto Lopes

Outros eventos no país estão ainda a ser avaliados. Ainda em 2021, o livro “Açores em Cores” será apresentado no arquipélago açoriano e, em 2022, em Portugal continental.

Uma viagem por imagens e informações

Ao longo de 226 páginas, recheadas de entrevistas e fotografias, Ígor Lopes leva o leitor a conhecer pontos específicos sobre as nove ilhas açorianas, deixando claro que os Açores são um bom lugar para se viver, trabalhar, estudar ou, simplesmente, desfrutar de locais de tirar o fôlego.

O conteúdo está centrado no formato pergunta-resposta, onde especialistas em diversos segmentos nos Açores, no âmbito público e privado, falam sobre as oportunidades de investimento, os locais paradisíacos, a imponência da natureza, a importância da ecologia e da proteção ambiental, já que os Açores são um destino de turismo sustentável, a relevância da cultura, história, tradição e religiosidade, os registos da arquitetura e património locais, o papel do turismo e da promoção da imagem das ilhas, as experiências e atividades possíveis, o infinito azul do rico mar que banha as costas açorianas, a imensa comunidade açordescendente, o poder dos vinhos e da gastronomia locais, o olhar de quem chega às ilhas pelos ares, os vulcões e a sismologia tão estudados, a vida universitária, a força e a necessidade de se apostar nas vertentes tecnológica e na inovação, a segurança pública, a saúde, a organização política açoriana e as sinergias entre os habitantes locais e a comunidade de cidadãos estrangeiros residentes, incluindo os brasileiros.

Importa ressaltar que o livro “Açores em Cores” foi impresso em 2020, em Portugal, e que, em decorrência da situação pandémica mundial, só agora o autor tem a oportunidade de levar a obra a público, com as devidas restrições impostas pelas autoridades.

Participações ilustres

O prefácio do livro é de Adélio Amaro, escritor e especialista no tema Açores, já o posfácio é assinado por Beatriz H. Ramos Amaral, escritora e mestre em Literatura e Crítica Literária. Ricardo Alexandre, diretor-adjunto da TSF Rádio Notícias, de Portugal, escreveu sobre Ígor Lopes.

Contam com depoimentos na obra também Vasco Alves Cordeiro, ex-presidente do Governo Regional dos Açores, Bernardo Barreiros Cardoso, diretor do Turismo de Portugal para o Brasil, , que contribui com dezenas de fotografias, João Morgado, escritor e investigador sobre a expansão marítima portuguesa, a entidade turística dos Açores, Rui Faria, presidente da Associação dos Emigrantes Açorianos (AEA), Delfina Porto, presidente da Direção da Casa dos Açores de Lisboa, Ponciano Manuel Castanheira de Oliveira, presidente da Casa dos Açores do Norte – Porto, Sérgio Luiz Ferreira, professor da Universidade Federal de Santa Catarina e presidente da Casa dos Açores de Santa Catarina, Luiz Nilton Corrêa, antropólogo e historiador, João Leonardo Soares, presidente da Casa dos Açores do Rio de Janeiro, Daniel E. Gonçalves, professor e diretor cultural da Casa dos Açores do Rio de Janeiro, Marcelo Stori Guerra, presidente executivo da Casa dos Açores de São Paulo e membro do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo, Paulo Matos, presidente da Casa dos Açores do Maranhão, Orlando de Sousa da Silva, presidente da Casa dos Açores da Bahia, Leoter Viegas, vice-presidente da Direção e um dos fundadores da Associação dos Imigrantes nos Açores (AIPA), Jairo José Silva, presidente da Associação dos Imigrantes Brasileiros dos Açores (ASIBA), Vasco Paulos, presidente da Comissão Vitivinícola Regional dos Açores (CVRAçores), José Pacheco, diretor do Instituto de Investigação em Vulcanologia e Avaliação de Riscos (IVAR) dos Açores, Rui Tiago Fernandes Marques, presidente da direção do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), Susana Mira Leal, vice-reitora para a Comunicação, Relações Externas e Internacionalização da Universidade dos Açores, Agência Espacial Portuguesa (Portugal Space), Arnaldo Lima Ourique, Investigador na área do Direito Constitucional Autonómico e autor de obras acerca das regiões autónomas portuguesas, entre muitos outros.

Onde comprar?

Para já, a obra está a venda através das redes sociais do autor ou por encomenda direta via e-mail: igorpereiralopes@gmail.com com entrega em todo o mundo.

Sobre os Açores

Localizado no meio do Oceano Atlântico, a Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas, divididas em: Grupo Oriental - Ilha de São Miguel e Ilha de Santa Maria; Grupo Central - Ilha Terceira, Ilha do Faial, Ilha do Pico, Ilha de São Jorge e Ilha Graciosa; e Grupo Ocidental - Ilha das Flores e Ilha do Corvo.

Apesar do contexto insular, os Açores não estão isolados. As inovações tecnológicas e a Internet ajudaram o arquipélago a se desenvolver, sendo, hoje, procurado por milhares de pessoas para momentos de lazer e, ainda, sendo vista para oportunidades de negócios. Um dos maiores orgulhos locais é a Universidade dos Açores, que recebe estudantes de diversas nacionalidades.

A estrutura das ilhas chama a atenção de diversos investidores, entidades e serviços. Os Açores contam, por exemplo, com a sede da Agência Espacial Portuguesa e com uma base da Organização do Tratado do Atlântico Norte, devido à sua importância geoestratégica.


Quem é Ígor Lopes?

Ígor Lopes é jornalista, escritor e social media entre Brasil e Portugal. É CEO da Agência Incomparáveis, que “defende a comunidade luso-brasileira”. É doutorando em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior, é Mestre em Comunicação e Jornalismo pela Universidade de Coimbra; Licenciado em Comunicação Social, na vertente Jornalismo, no Rio de Janeiro, pela FACHA; Possui especialização em Gestão de Redes Sociais e Comunidades para Jornalistas pela Universidade de Guadalajara, México. Os seus cursos superiores estão reconhecidos e validados pela Universidade Nova de Lisboa e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Atua para agências de notícias e meios de comunicação onde há Diáspora portuguesa e comunidade luso-brasileira. É responsável pelo conteúdo do Gazeta Lusófona, da Suíça, e pela agência e-Global, de Lisboa. Trabalha na aproximação entre Brasil e Portugal em vários níveis e é responsável pelo departamento de Comunicação e Marketing da Mutualista Covilhanense, em Portugal, onde desempenha funções também na “Casa Moura”, projeto de ajuda humanitária que acolhe jovens menores desacompanhados, fruto de um compromisso assumido pelo Estado Português junto da União Europeia.

É autor dos livros “Maria Alcina, a força infinita do Fado” (2016), “Casa do Distrito de Viseu: 50 anos de dedicação à cultura portuguesa no Rio de Janeiro” (2016) e “Rancho Folclórico Maria da Fonte da Casa do Minho do Rio de Janeiro - A jornada do grupo português que valoriza a cultura minhota no Brasil desde 1954” (2019). Mais recentemente, escreveu um quinto livro, ainda sem data de lançamento: “Festas d'Agonia - Viana do Castelo - Para Brasileiros e Lusodescendentes” (2021).

É membro da Academia de Letras de Teófilo Otoni (ALTO), da Eco Academia de Letras, Ciências e Artes de Terezópolis de Goiás (E-ALCAT), da Academia de Letras e Artes de Paranapuã (ALAP) e da Academia Luso-Brasileira de Letras (ALBL). Foi condecorado no Brasil e em Portugal com medalhas, diplomas e comendas por diversas instituições.

É importante ressaltar que nos eventos já confirmados todos os procedimentos relativos aos cuidados com a pandemia de Covid-19 serão exaustivamente levados em conta pelas entidades promotoras. A segurança de todos é uma prioridade!

Encontre o autor nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/IgorPLopes

Instagram: @igorlopesrj

LinkedIn: linkedin.com/in/igorlopes-jornalista/

Compartilhar:

Redação

Comente:

Boazinhas