O ministro da Cidadania, João Roma, se reuniu nesta quarta-feira (6), em Paris, com a Diretora-Geral Assistente para Ciências Sociais e Humanas da Unesco, Gabriela Ramos, e com o embaixador do Brasil junto à Unesco, Santiago Mourão, e discutiu temas como assistência social e políticas de esportes. Na capital francesa, Roma participa de reunião ministerial da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

Foto: Ascom João Roma.

"O presidente Jair Bolsonaro tem buscado mecanismos para aperfeiçoar e tornar mais eficazes as políticas sociais no Brasil e, portanto, estreitar laços e estimular as parcerias com organizações internacionais", afirmou Roma, ao ressaltar também que o Ministério da Cidadania é responsável pelo Esporte e políticas antidoping.

"Nós apoiamos os esforços da Unesco para promover a educação física e a integridade no esporte, especialmente através da Convenção Internacional Contra a Dopagem no Esporte. Estamos felizes em ter contribuído com o esboço das novas Diretrizes Operacionais e do Marco de Consequências para Casos de Não-Conformidade em relação à Convenção, por meio da participação da Secretária da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Sra. Luisa Parente, que estará presente na próxima reunião da Conferência das Partes da Convenção no final do mês", disse.

O ministro ainda frisou que o Brasil atribui grande importância ao trabalho da Unesco nas dimensões éticas da ciência e tecnologia. "Ficamos particularmente satisfeitos com os resultados das negociações da Recomendação sobre a Ética na Inteligência Artificial, um documento que incorporou diversas posições brasileiras consagradas na Estratégia Brasileira de Inteligência Artificial, publicada em abril passado", complementou Roma.
Compartilhar:

Paulo Melo

Comente:

Boazinhas