Governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), declarou que o atual presidente do MDB e ex-deputado federal, Daniel Vilela (MDB), será vice de sua chapa de reeleição durante evento em Goiânia que formaliza e celebra união entre DEM e MDB , durante evento que consolidou apoio do MDB ao governador Ronaldo Caiado (DEM) para concorrer à reeleição em 2022, o presidente estadual da sigla e possível vice na chapa de Caiado, Daniel Vilela, disse que que maioria robusta dos membros do MDB certifica a decisão


Fotos: Paulo Melo.

O governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM) anunciou, na tarde desta sexta-feira (24/9), que o presidente do MDB estadual, o ex-deputado federal Daniel Vilela, será o vice de sua chapa na campanha de 2022.

O anúncio foi feito durante um evento político que celebra a união entre o partido do governador, o DEM, e o MDB, no Parque Agropecuário de Goiânia.

Maguito presente
O evento foi marcado por discursos que fazem referência ao ex-prefeito de Goiânia e ex-governador de Goiás, Maguito Vilela, pai de Daniel, que morreu de Covid-19 no início do ano. O próprio Daniel adiantou nessa semana que o pai apoiaria e ficaria feliz com a aliança com Caiado. E foi fazendo referência a Maguito, que Caiado anunciou Daniel como vice de sua chapa.

"Eu e Daniel nos enfrentamos em 2018, mas nós dois sempre tivemos em comum como adversários a corrupção, os escândalos e o desvio de dinheiro público da gestão passada, que me entregou um estado afundado em dívidas. Essa é a realidade. E mesmo nesses momentos em que nos enfrentamos, preservamos pelo respeito, que é próprio da política, mas sempre voltando os olhos para nossa gente. Esse evento de hoje celebra um novo momento da história, um momento de união onde vamos reconstruir e devolver Goiás aos goianos juntos, com amor, coragem, dedicação e muito trabalho. Não tem mais espaço pra roubalheira aqui, como era antigamente. Agora estamos dando continuidade ao que tanto lutei, ao que Maguito lutou, ao que Íris lutou. Estamos levando pra nossa gente mais educação, segurança, saúde regionalizada, programas sociais e obras que melhoram a vida do cidadão. E, se Deus quiser, vamos continuar a política do estado com dignidade e honestidade com esse jovem que merece e será vice-governador de Goiás", discursou Caiado de cima do palanque.

Durante seu discurso, Daniel Vilela mostrou um vídeo no telão, em que o pai declarava apoio ao então candidato a senador Caiado, em 2014, durante um comício em Aparecida de Goiânia.

Na gravação, Maguito dizia que "os homens de bem têm que estar juntos pelo povo". Daniel se emocionou ao comentar o vídeo. "Exatamente isso pai, que estamos fazendo aqui hoje", declarou com a voz embargada.

Vice
Daniel Vilela afirmou que, nesse momento, é preciso deixar as divergências partidárias e os interesses pessoais para pensar no futuro de Goiás. "Significa uma aliança que se propõe a pensar no estado, a compartilhar a construção e dar sequência a um projeto de resgate e superação dos desafios de Goiás".

Vilela também elogiou a decisão de Ronaldo Caiado de uma aliança transparente, segundo ele, diferente das práticas políticas. "Não tem nenhum aliança escondida aqui, com vergonha de estar caminhando e fazendo parte dessa aliança. Estão todos imbuídos de construir um projeto compartilhado cujo o protagonismo e a liderança é do governador".

"O MDB vem para somar esforços e reconhecer a importância e o papel de todos aqueles que fazem parte da base e agregar outros aliados, além do MDB. O governador saberá conduzir para que todos tenham participação dentro desse projeto", pontuou Daniel Vilela.

Aglomeração
O evento lotou o auditório, contando com a presença de prefeitos, lideranças partidárias, deputados e vereadores. A maioria das pessoas usavam máscaras. Caiado e Daniel Vilela, por exemplo, usavam duas máscaras, cada um.

No evento, em seu espaço de fala, o deputado estadual Bruno Peixoto (MDB), líder do governo Caiado na Assembleia Legislativa e um dos principais articuladores da aliança DEM-MDB, presenteou o governador com uma faca bem afiada. Segundo ele, o instrumento seria "para os adversários políticos".  
Compartilhar:

Walter Britto

Comente:

Boazinhas