O Governo investe R$ 4,5 milhões e reaproveita 2 espaços que nunca foram usados. Localizados em São Sebastião e Planaltina, as obras estão 60% executadas. Duas grandes estruturas que estavam abandonadas desde 2014 foram recuperadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) e, em breve, vão se transformar em centros de ensino públicos

Foto: Renato Araújo.

Os antigos albergues de São Sebastião e Planaltina, que nunca chegaram a funcionar, estão com as obras a todo o vapor e atingiram 60% de execução cada.

Os novos espaços vão abrigar 5,6 mil alunos. O investimento do GDF na adaptação dos espaços é de cerca de 4,5 milhões.

Em São Sebastião, a Coordenação Regional de Ensino (CRE), que até então funcionava em prédio alugado, já está ocupando as instalações do antigo albergue.

Uma mudança que representa uma economia anual de pelo menos R$ 133 mil.

A obra do novo Centro de Línguas (CIL) de São Sebastião – que também vai funcionar no local – já foi finalizada.

Quando as aulas presenciais da rede pública forem retomadas, o espaço vai abrigar até três mil alunos divididos em três turnos.

O antigo CIL atendia um terço deste número de alunos e funcionava de forma improvisada no Centro de Ensino Fundamental Cerâmica São Paulo.

Para essas duas estruturas foram investidos R$ 1,5 milhão, recurso do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf).

Com os valores foi possível, ainda, a construção de uma oficina de panificação que fica em um espaço dentro da regional de ensino, e toda a produção será revertida para consumo dos alunos do CIL.

O restante da área do antigo albergue de São Sebastião será destinado para a construção do Centro Educacional Zumbi dos Palmares.

A previsão de investimento nele é de R$ 2 milhões, sendo que, quando for concluído, terá capacidade para atender mil alunos de anos finais do ensino fundamental e também do ensino médio.

"Os albergues eram obras abandonadas, um dinheiro público desperdiçado por gestões que não souberam fazer a condução correta, e agora nós vamos entregar essas estruturas para a sociedade", destaca o governador Ibaneis Rocha.

O administrador regional de São Sebastião, Alan Valim, afirma que as novas estruturas podem ser consideradas um marco histórico, uma vez que era um dos maiores espaços físicos da cidade e se encontrava em desuso.

"Por determinação do governador Ibaneis Rocha, o albergue foi transformado. A obra teve início em 2020 e a administração cuidou da parte externa e dos estacionamentos. A sinalização ficou a cargo do Detran-DF", explica o gestor.

Outro albergue transformado pelo GDF é o de Planaltina, onde vão nascer o Centro Educacional Águas do Cerrado (Cedac) e o Centro de Educação Infantil Pipiripau.

Juntas, as duas instituições vão somar 1,6 mil vagas e trazer vida ao antigo terreno abandonado.

Com 60% das obras executadas, o Cedac será concluído no segundo semestre deste ano. Já o centro para ensino infantil será finalizado em 2022.
Compartilhar:

Walter Britto

Comente:

Boazinhas